Caderno 01Editorial

#chegadeviolência

#chegadeviolência

Continuamos aguardando a manifestação do deputado Newton Jr e das autoridades municipais (Prefeito, Presidente da Associação Comercial) quanto ao compromisso assumido de conduzir até Belo Horizonte a comitiva de empresários e lideranças que pretendem demonstrar ao governo do estado a nossa preocupação com a segurança pública e o efetivo policial. Mesmo sem garantias de que o pedido será atendido, é preciso a comunidade se mobilizar e mostrar ao governo a efervescência do tema. Os lagopratenses estão assustados, o comercio começa a perder com os assaltos e com a redução do movimento de clientes inseguros em frequentar bares e restaurantes. Insistimos que a reação de nossas autoridades está demorando. O sapo está sendo cozido aos poucos, já deveria ter pulado da panela há tempos.

Fogo no lote

Um vídeo que circulou pelas redes sociais mostrando uma autoridade do município ateando fogo em um lote vago chamou a atenção esta semana. Porém, mais importante que “por lenha na fogueira” da polêmica, é o esclarecimento público de que qualquer cidadão deve evitar esse tipo de atitude. Por isso trazemos nesta edição uma matéria com a Polícia Ambiental, sobre as queimadas e incêndios, assunto de reunião ocorrida esta semana com a Guarda Municipal. Promover queimadas é crime e prejudica o meio ambiente e a saúde pública. Conscientizar a população é fundamental, mas onde o diálogo não resolver, a lei pode ser acionada. Com o clima seco e as doenças respiratórias em alta, a única fumaça que é bem vida é a de um saboroso churrasco.

Samu

Lagoa saiu do Samu. O prefeito garante que a população da cidade não ficará desassistida e que o consórcio que gerencia o serviço está dando mais despesa que benefício. É uma decisão que cabe ao chefe do executivo local, com base nos estudos e avaliações feitas por ele e sua equipe. Saúde é sempre um tema polêmico e uma fonte inesgotável de reclamações. Ainda assim Lagoa da Prata tem se saído bem em relação aos demais municípios. Temos um CTI, uma UPA que presta um bom atendimento, a farmacinha está abastecida e uma boa estrutura de atendimento básico, composta pelas UBS. Antes de criticar temos que constatar. Vamos apoiar a decisão do prefeito Paulo Teodoro e, se for o caso, rever a situação caso seja necessário. Essa tem sido uma grande qualidade do nosso prefeito, não ter receio de rever suas decisões e mudar quando preciso. Esperamos que ele tenha acertado. O tempo será o senhor da razão.

Post Anterior

Não faltarão mais remédios na farmacinha, afirma secretário de saúde

Próximo Post

Volume de ocorrências registradas durante período da Expôlagoa 2016 é considerado normal, afirma assessoria

Junior Nogueira

Junior Nogueira