Papo do Pescadô

EDIÇÃO 1093 – PAPO DE PESCADÔ

A COLUNA PAPO DE PESCADÔ, do amigo Hemerson Kenedy, publicada pelo Jornal O Papel  chega a 700 edições com o número desta semana.17 anos como voluntário aqui no Jornal. UM RÉCORDE NA CIDADE. São 700 semanas no Papel, priorizando assuntos relacionados com a pesca, meio ambiente, desenvolvimento, educação, cultura, lazer, religiosidade e diversão. “Podemos dizer que sempre atuamos favorecendo Lagoa da Prata , privilegiando nesse espaço a comunidade de pescadores e pescadoras. Quero externar minha alegria em estar aqui quinzenalmente, levando somente boas notícias. É maravilhoso encontrar com pessoas que gostam de ler o que escrevemos aqui. Agradeço muito a Deus por isso. Aos leitores pelo apoio de sempre, ao diretor e amigo Junior Nogueira, pela oportunidade e a todos meu muito obrigado. Será que conseguimos chegar nas 1000 EDIÇÕES ?????? Vamos que vamos, com Deus no comando. Jesus nos manda amar ao próximo, e a verdade é que nem sempre isso é cumprido. Maioria das vezes as pessoas ignoram-se na rua, são rivais no trabalho, maltratam-se em casa. Vivemos uns contra os outros, não nessas guerras grandes e que parecem não terem fim, mas nessas guerras pequenas e mesquinhas. Um coração nunca poderá ser plenamente feliz enquanto guardar maus sentimentos, e querer o mal de outra pessoa não faz bem a quem sente isso. O mundo seria melhor, a vida mais bela e fácil se todos se amassem e respeitassem. Talvez seja impossível e demasiado idílico, mas faça sua parte, anule os sentimentos maus e distribua amor, compaixão e compreensão, e verá como seu mundo ficará mais belo e se sentirá melhor. Ame seu próximo! EU AMO VOCÊS ! Boa leitura.

 

VAMOS À PALAVRA DE QUEM ENTENDE DE JORNAL. MEU AMIGO E DIRETOR JÚNIOR NOGUEIRA

 

O que falar do Hemerson Kennedy?

Vou pedir a licença para quebrar o protocolo e declarar de público minha admiração por sua pessoa, o que, na verdade, não é segredo.

Hemerson é um sujeito altruísta, sempre disposto a ajudar, em qualquer causa, qualquer pessoa. Parceiro nosso nestas setecentas e tantas semanas, valorizou as páginas do Jornal O Papel com seus textos bem elaborados, engraçados, cheios de dicas interessantes, utilidade pública, receitas saborosas e claro, os famosos causos de pescador.

Tornou-se referência na cidade quando o assunto é pescaria. É sempre convidado a participar de eventos que envolvam o tema, quando ele mesmo nãos os promove. Instalou na ponte do Velho Chico uma estátua do São Francisco de Assis, figura com quem tem total identidade, afinal, é cuidador dos bichos e do meio ambiente.

Promove suas viagens – sempre lotadas com antecedência da data, sem ganhar nada de lucro, apenas a satisfação de ver os amigos, que estão sempre crescendo, se deleitarem com os programas muito bem organizados por ele e sua inseparável Adriane, a esposa pela qual tem nítida devoção.

Amigo de todos, do tipo que é raro encontrar hoje em dia, que se preocupa, que estende a mão, que faz todo esforço para ver bem e feliz, Hemerson ainda tem tantas qualidades que parece mentira. Aliás, mentira só nos causos de pescador, pois é sujeito sincero, honesto, bacana de conhecer e de ter como amigo.

Ganha um doce quem achar uma reclamação sua. Mesmo quando o problema é difícil, assustador, lá está o Hemerson a buscar alternativas, sem espaço para o choro ou a danação. Se todos tivessem com ele a mesma boa vontade e disponibilidade em ajudar que ele tem com todos, esse menino faria acontecer ainda muita coisa boa em nossa cidade, além do que já faz.

Hemerson, nestas setecentas edições da Coluna Papo de Pescadô, você merece nosso carinho, nosso reconhecimento e nossa gratidão pelo seu empenho, seu compromisso e sua paixão por levar às pessoas informação e entretenimento em nossas páginas. Nossa satisfação e nosso orgulho em ter você no time são enormes, quase do tamanho do seu coração.

Muito obrigado, meu amigo, por enaltecer nosso trabalho com sua valorosa contribuição. Você é nosso embaixador, Hemerson, com plenos poderes para bem representar a nós e a todos que procuram fazer o bom e saudável jornalismo de qualidade.

Como disse a Dilma uma vez, vamos dobrar a meta agora. Nosso desafio será entregar mil e quatrocentas colunas a Lagoa da Prata. Em papel ou na tela do computador e do celular, pois agora também temos o “Papo de Pescadô” on line, no site do jornal.

Que você tenha sempre saúde, entusiasmo e continue encontrando tempo entre tantas atividades para continuar encantando nossos leitores por muito, muito tempo.

Parabéns, Hemerson Kennedy!

 

TORNEIO DE PESCA IRÁ COROAR NOSSAS 700 EDIÇÕES – 17 ANOS NO JORNAL O PAPEL.

Trofeu Similiana Felipe Correia – DONA SILICA.  Similiana Felipe Correia, ou somente Dona Silica, como era carinhosamente chamada por todos,  “A Pescadora de Sonhos” –  incansável no seu viver. Mulher encantadora, carismática, simples e completa. Veio ao mundo para brilhar. Pequena grande mulher, destemida e sensível, frágil e forte, doce, teimosa e levada. Para Dona Silica, não existia o meio termo. A mediocridade não fazia parte do seu viver. Excelente em tudo que fazia, transita por todas as artes: principalmente a pescaria. Pessoa ímpar no seu jeito de ser. Em família, foi a matriarca, provedora, sempre disposta a receber e acolher com carinho todos aqueles com quem partilhou o seu viver. Dona Silica merece essa homenagem , não pelo tempo vivido, mas pelo que ela fez no tempo que lhe foi dado. Ela foi exemplo de vida para todos, especialmente para as mulheres, muitas vezes carentes dessa liberdade feminina que valoriza, engrandece e dignifica a mulher em todos os aspectos. Pescar… pescar e… pescar pelo simples prazer de lançar a isca, fazer silêncio, esperar algo se mexer na água, e… pronto, mais um peixe, por menor que seja, é uma grande recompensa para um bom pescador, principalmente quando quem está ali é uma “jovem” senhora . Para essa pescadora, nunca existiu  tempo ruim para a pescaria. Coluna Papo de Pescadô/Hemerson Kenedy – Festival do Peixe 2017. TROFEU SIMILIANA FELIPE CORREIA – DONA SILICA.

FAÇA JÁ SUA INSCRIÇÃO

Atenção pescadores. As inscrições já estão abertas para o Torneio de Pesca. Apenas R$ 50,00. A taxa que você pagará será toda destinada para a APAE de Lagoa da Prata. Todo serviço de Bar também será explorado pela entidade. Participe e colabore você também. Você faz sua inscrição nas casas de pesca da cidade, na Colonia dos Pescadores, na Intercâmbio e poderá ser feita também no início do torneio. Basta chegar um pouco mais cedo. PARTICIPEM E COLABOREM. A APAE PRECISA DE VOCÊ !!!!!!!!!!!!! Trofeus e prêmios surpresa para os 5 primeiros colocados.

BARCO SERÁ SORTEADO ENTRE OS PARTICIPANTES DO TORNEIO

1 BARCO PESCADOR Barco Apache Pescador 1

Características:Barco com fundo plano, ideal para rios com profundidade variada. Mais resistente que modelos em alumínio. Acompanha dois remos de alumínio, possui porta copos, porta varas e espaço para caixa térmica. Tem reforço traseiro para motor de popa a combustão ou elétrico. Fácil transporte!

Comprimento: 3100 mm

Comprimento perpendicular (interno): 3020 mm

Largura (interna): 990mm

Profundidade: 412 (popa) / 398 (proa)

Boca máxima: 1145

Lotação; três pessoas (limite de 270kg)

Peso: 45 Kg com os remos

Cor predominante: Verde

Material: Casco, barco e remos em PEAD (Polietileno de Alta Densidade); barras do remo em alumínio, reforcos laterais em aço SAE 1010, reforço traseiro em madeira.

“O homem livre é senhor da sua vontade e somente escravo de sua consciência”.

 

BOM FIM DE SEMANA. ATÉ A PRÓXIMA SE DEUS QUISER. MUITO.. MUITO OBRIGADO A TODOS PELA LEITURA DE HOJE.

 

Post Anterior

Alunos da academia "Clube da Luta" de Lagoa da Prata se destacam no 2º Open de Pompéu

Próximo Post

Fumaça sobre a cidade teve origem na região da Lagoa Verde

Hemerson Kennedy

Hemerson Kennedy