NotíciasNotícias Policias

Corpo de empresária desaparecida encontrado em Martinho Campos

A Polícia Militar recebeu na tarde de segunda-feira, dia 06, uma solicitação em sua sala de operações, tendo os militares comparecido ao Ponto de Apoio localizado no Posto do Vovô, onde o solicitante, Jonathas Gabriel Bernardes, relatou que sua esposa, Antonia Rejane Aparecida de Oliveira, de 42 anos, havia saído de sua residência, no município de Córrego Danta, por volta de oito e meia da manhã, conduzindo sua caminhonete Ford Ranger, de cor prata, placa HJI-4296, com destino a Lagoa da Prata. O último contato feito com ela ocorreu por volta de uma e meia da tarde, quando a mulher encontrava-se no prédio do INSS. Ela trajava calça jeans de cor clara, blusa estampada e calçava um par de sapatilhas.

Durante estes dez dias a procura por parte de familiares, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros seguiu intensamente em toda região. O veículo que ela conduzia foi encontrado próximo ao rio São Francisco, em Lagoa da Prata, onde foram concentradas as buscas.

 

Corpo encontrado no rio

Nesta terça-feira, dia 14, de acordo com informações da PM de Martinho Campos, dois fazendeiros telefonaram para o 190 e disseram ter visto um corpo no Rio São Francisco, em um local que fica a cerca de 15 quilômetros do centro de Martinho Campos.

Uma equipe foi enviada ao local e confirmou a localização de um corpo aparentemente feminino, já em estado de decomposição e sem nenhum tipo de documento pessoal nem vestimentas. Uma funerária foi chamada para recolher o corpo e encaminhá-lo ao Instituto Médico Legal (IML) em Bom Despacho.

A confirmação veio na manhã desta quarta-feira 15/02/2017, através da 107ª Cia da PM, onde os exames indicaram a inexistência de sinais de violência e que a causa da morte era mesmo afogamento. Uma tatuagem ajudou no reconhecimento da empresária.

 

Rejane foi casada com Walter Borges (in memorian) e tiveram como filha Maria Eduarda de Oliveira. Jonathas Gabriel Bernardes, seu segundo marido, é secretario de obras da Prefeitura Municipal de Córrego Danta, onde Rejane tem uma pequena fazenda herdada de Walter Borges.

 

Post Anterior

PM realiza batidas policiais para aumentar a segurança em LP

Próximo Post

E-Cult: mover requer continuidade

Junior Nogueira

Junior Nogueira