Histórias que o povo contaSem categoria

Historias Que o Povo Conta – Papadas do Abude

A expressão acima surgiu depois de várias sugestões de nomes para a criação de um blog. O blog não saiu mas as frases ou jargões, melhor dizendo, foram anotadas em conversas com vários amigos. A maior parte das frases em festas regadas com muita alegria na casa do “Chico”, “Chico Resende”.

José Francisco Resende, o “Chico da Rádio” sempre convidava os amigos para uma festa. Nestes encontros, além de matar a saudade, sempre tocávamos e cantávamos muitas músicas boas; a noite embalada em muitas conversas.

Petrilli ficou encantado com os materiais mas alegou falta de tempo para produzirmos a quatro mãos o blog, investindo em mais uma nova namorada. Como são raras as oportunidades de se enlaçar, aproveitou esta. Se sentiu motivado depois do meu casamento, dizendo que se eu me casei novamente, qualquer um poderia (risos).

Com o falecimento do meu amigo Mozart Alves, creio não ter mais coragem para a criação do blog, pois dele eram a maioria dos comentários engraçados, envolventes e interessantes.

Em sua homenagem, a quem chamávamos de “Padrinho” na Rádio Tropical, vou deixar aqui registradas algumas das minhas muitas anotações.

Confiando na amizade dos meus queridos Dr. José Francisco e Viviane, Dr. Marcone Araújo e Carla Clícia, Alisson de Moura e Cleonice, Junior Nogueira e Tatiane, Ascânio de Andrade e Vanusa, Rick e Zezé, Tatau, Tiago Martins, Dr. Robson e tantos outros muito amados, vou citar nomes, certo no perdão a ser ofertado a esse pobre cronista, em nome da boa arte!

Afinal, falamos mal mesmo, sem reserva, abertamente, das pessoas de quem mais gostamos. Das outras, falamos escondido. Eis as anotações. Creio que a maioria das frases são do Mozart… a grande maioria…

Casamento é uma grande mentira, só que muito bem contada por duas pessoas. Estas mesmas duas pessoas que quebram o pau em casa, mas na frente dos amigos, ou em reuniões sociais, fingem ser o melhor casal do mundo.

Casamento é um negócio ruim para ambas as partes. Todo mundo perde. Os noivos porque vão entrar numa prisão. Os pais da noiva que fazem uma festa de arromba para os bobos se separarem depois. Os pais do noivo em despender rios de dinheiro ajudando a fazer casa, pagando lua de mel, pro noivo se matar de tanto beber depois da separação, seja de alegria seja de dor de amor mesmo. As testemunhas que perdem seu tempo na cerimônia, dinheiro em presente, dinheiro em roupa alugada, maquiagem, vestido novo, sapato novo, banho de estética, para depois de um tempo serem apresentados ao novo namorado ou nova namorada do amigo casal, já envolto em chifres e cornitudes. Até o padre perde. Toma banho, se perfuma, coloca aquela batina horrorosa, vai para a festa, com aquele monte de bêbado beijando a sua mão e pedindo a benção, com o chifre cheio de cachaça. O pessoal só não para de se casar porque ninguém inventou um modelo melhor.

Casamento é um contrato mútuo. Só que de mútuo mesmo, não existe nada.

Casamento é um negócio celebrado entre duas pessoas. A mulher, por exemplo, fica com tudo e o homem fica com nada. Mas sempre ficam com alguma coisa.

Não existe mulher boa. Existe mulher que tem dó do marido. E existem as atrizes.

Ame a sua mulher, nem que seja por falta de opção.

Homem no supermercado fazendo compras para casa é o maior exemplo da degradação do homem na sociedade. O homem perdeu mesmo o valor e a identidade.

Mulher boa mesmo é a mãe da gente. Mas experimente se separar e voltar pra casa…

Não existe homem fiel. Existe amante discreta.

A quem muito se beija, muito se lhe esconde.

O bem mais precioso que existe é o dinheiro. Com ele você pode comprar as duas coisas mais gostosas que há no mundo: sexo e cerveja. Quem fala o contrário ou é mentiroso, ou é crente, ou é bobo, o que no fundo no fundo, é a mesma coisa.

Sabe qual a profissão mais importante que existe? A sua…

Eu conheci várias mulheres durante a vida. Contudo, uma me marcou para sempre: a última. Esta me marcará para sempre, até que eu conheça a próxima.

O Samuel da Rádio Tropical é um grande patrão. Você nunca o vê. E toda vez que você o vê, ele está sempre com o mesmo sorriso da última vez que você o viu. O Samuel é a única pessoa que eu conheço que está da mesma forma há mais de trinta anos. Ele nunca envelhece.

O Samuel da Rádio Tropical tem quatro filhos: aquele cara bonito, o Tiagão, aquela filha bonita, a Carolina, o irmão do Tiago e a irmã da Carolina.

O Iraci de Abreu era um humorista. A maioria das pessoas não entendia nenhuma das suas piadas, mas ele era engraçado.

Soldado é um mal necessário…

Eu ia de vez em quando lá na Gaúcha. Ela me fazia a cerveja no mesmo preço do bar, só que não podia ocupar mesa. Se ocupasse mesa, o preço era o mesmo pra todo mundo. Não entendo porque a cerveja de zona tem que ser o dobro do preço que um bar comum. Não vem tudo lá da Cobeb?

Cheguei naquela fase da vida em que tudo se resume em algumas coisas… alguma cerveja, alguma mulher, alguma comida… Nessa ordem pra ser mais exato.

O Chico é um cara muito bom. É muito boa pessoa. De vez em quando alguém faz piada falando que o Chico é viado. Tudo mentira desse povo fofoqueiro! Detesto gente que não sabe guardar segredo!

O Marcone Araújo é um gentleman. É aquele filho que todo pai queria ter. O Marcone é o marido bonzinho da dona Flor e seus dois maridos!

Mozart Alves, definido por ele mesmo: “Eu sou o Nelson Rodrigues de Lagoa da Prata”. Não fiz sucesso porque eu gostava da cidade e aqui tem tudo o que eu preciso pra viver. O que eu vou fazer longe daqui?

Histórias que o povo conta…

Continua na próxima edição…

Post Anterior

Edição 1091 - Papo de Pescadô

Próximo Post

Mulher assaltada quando entrava em casa no centro

Isaias Santos

Isaias Santos