Caderno 01NotíciasNotícias Policias

Ladrões entram no bar da Arce e levam até os salgados

De acordo com informações do Sargento Robson, a PM foi solicitada na manhã desta quinta-feira, 02 de Junho, a comparecer na Arce (Associação Recreativa dos Colaboradores da Embaré), no bairro São Francisco, onde, segundo informações, indivíduos não identificados adentraram no clube e furtaram vários objetos. Dentre eles uma máquina de lavar roupas, uma ferramenta elétrica de cortar cerâmica, máquina de solda e uma TV de 40 polegadas. Os bandidos também arrombaram o bar instalado no clube e furtaram mais coisas. “Esse bar é arrendado para particular e nesse local eles levaram dinheiro de uma máquina de som, quebraram uma TV de 32 polegadas que não deram conta de retirar do suporte, além de bebidas diversas”.  O Sargento explicou que tanto o bar quanto o cômodo onde ficavam guardados os materiais foram arrombados. “Na quadra tem um cômodo onde eles guardam o material. Nesse cômodo foram levados panelas, pratos, copos e muitas outras coisas. No bar até os salgados que segundo o proprietário tinha sido feitos ontem a noite foram levados”.  O Sargento disse que foi informado de que no local não há vigia.

Moto com nota fiscal

Outro furto aconteceu na rua Ceará, onde os ladrões levaram uma motocicleta comprada nessa semana. “Outra ocorrência foi registrada numa serralheria na rua Ceará, onde segundo o proprietário, ele havia tirado uma moto na agência, dando uma entrada e o restante seria pago parcelado. A moto foi pega na sexta-feira e ficou em um cômodo da serralheria, esperando a oportunidade de emplaca-la. A moto foi furtada junto com a nota fiscal e as chaves”.

Militar faz apelo à população para que continue colaborando

1049-Policiais-Sargento Robson e Cabo Sousa

Foto: Sargento Robson e Cabo Sousa, que atenderam as ocorrências dessa manhã de quinta

O Cabo Sousa, que acompanhou o Sargento Robson no atendimento das ocorrências, disse que é importante a população permanecer alerta, e informar as autoridades sobre qualquer atitude suspeita. Ele revelou-se comovido com a situação pela qual as pessoas estão passando na cidade. “É muito triste chegar numa ocorrência conforme a gente chegou hoje pela manhã na Arce, e ver o proprietário, um trabalhador, que trabalha fora do bar como pedreiro, chorar igual a um menino, por causa desses marginais inconsequentes”. O desabafo do militar foi gravado pelo editor do Jornal.

“Nós queremos também pedir à população para não fechar os olhos. Se conhece um indivíduo que é problemático perto da sua casa, se você vir ele chegar em uma moto que ele não tem, ele é suspeito, liga pra gente no 190 e denuncia. Ajudem a gente a acabar com isso aí ou pelo menos diminuir. Se ofereceu a você um produto para comprar, não se exima, não pense que “ah, eu não compro eu fiz a minha parte”. Não, liga, denuncia, fala Fulano de Tal me ofereceu isso…  A gente vai atrás, vai tentar pegar em flagrante. Muitas vezes eu sei que a população fica desanimada, que o indivíduo, principalmente menor, não fica preso, mas a gente vai fazer a nossa parte e recuperar esse bem pra essa pessoa, que trabalhou muito pra obter, e que a gente vê em situação muito deplorável quando vê essa situação”.

 

 

Post Anterior

Lagoa receberá mais policiais civis até setembro

Próximo Post

Mutirão pretende limpar o São Francisco neste sábado

Junior Nogueira

Junior Nogueira