Editorial

Editorial

Edtorial

Mobilização contra a violência

A reunião entre Prefeitura e empresários, intermediada pela associação comercial, na noite desta quinta-feira, demonstrou que quando as pessoas se juntam para buscar soluções, as alternativas se multiplicam e as ações começam a tomar forma.

Como dizíamos em alguns de nossos editoriais, um dos principais problemas que assombra Lagoa da Prata nos últimos tempos é a falta de segurança com o crescente índice de violência. Já havíamos recebido de diversas lideranças da comunidade a manifestação de que sentem o problema e estão dispostas a colaborar para atacá-lo. Ontem, no auditório da Lagoacred, teve início uma importante mobilização, envolvendo todos os setores da sociedade organizada, para dar os primeiros passos nesse sentido.

Além da discussão sobre a reestruturação da Guarda Municipal e da instalação de câmeras de monitoramento eletrônico na cidade, empresários e políticos se comprometeram a formar uma comissão para procurar o governo do estado, e requerer o aumento do efetivo da Polícia Militar no nosso destacamento. Apesar do avanço da criminalidade, resultado do crescimento e da migração populacional, o número de policiais em exercício atualmente é menor que há dez anos atrás.

A aritmética é simples: a sociedade se mobiliza, apresenta sua demanda e mostra a efervescência da comunidade, o governo calcula a repercussão e o alcance eleitoral da medida para tomar suas decisões. Significa que, quanto maior e mais bem organizado for o movimento, quanto mais formadores de opinião e lideranças estiverem presentes, maiores serão as chances de resolutividade.

A iniciativa de colocar empresários e poder público frente a frente pode ter resultados muito positivos. Este pode ser um dos mais importantes. Façamos coro a esse apelo.

Post Anterior

Comitiva de LP irá até o governador pedir aumento do número de policiais

Próximo Post

Enquete

Junior Nogueira

Junior Nogueira