NotíciasNotícias Policias

Operação Policial cumpre trinta mandados de prisão em Lagoa da Prata

Foco das forças policiais foi o tráfico de drogas

Mais de cem agentes, entre policiais civis, militares e guardas municipais, estiveram envolvidos na operação policial desencadeada nesta terça-feira, dia 09 de Agosto, em Lagoa da Prata. Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão contra pessoas investigadas por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade. Cães farejadores e até um helicóptero participaram da operação, que resultou na prisão de mais de dez pessoas até o momento.

Cento e vinte agentes de segurança participaram da operação

Mais de cem agentes, entre policiais civis, militares e guardas municipais, estiveram envolvidos na operação policial desencadeada nesta terça-feira, dia 09 de Agosto, em Lagoa da Prata. Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão contra pessoas investigadas por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade. Cães farejadores e até um helicóptero participaram da operação, que resultou na prisão de mais de dez pessoas até o momento.

De acordo com o Chefe do Departamento de Polícia Civil, Ivan Lopes, a parceria entre as forças policiais foi fundamental para o sucesso do trabalho.

Delegado Regional Ivan Lopes destaca parceria entre PM, PC e GCM

Chefe do Departamento da PC Ivan Lopes destaca parceria entre PM, PC e GCM

 

“O foco (da operação) é o tráfico de drogas. É uma operação presidida pelo delegado de Lagoa da Prata, Leonardo Mota, que contou com a participação da Polícia Militar, auxiliando nos trabalhos, e hoje foi deflagrada. O que o departamento está fazendo é dando o apoio logístico, de pessoas, de viaturas, de aeronaves e de canil. Foi um momento interessante de integração das policiais civil, militar e da guarda municipal ”, afirmou.

Investigação durou três meses

Segundo o delegado Leonardo Mota, que comandou a operação, ela é resultado de um trabalho de investigação que já vinha sendo desenvolvido há cerca de três meses.

“Na verdade, essa operação é a conclusão de uma investigação que já durava aproximadamente três meses, em decorrência dessas investigações, ante as informações que nós obtivemos foi possível representar pela expedição de trinta mandados de busca e mais vinte e um mandados de prisão, e em decorrência desse grande número de diligências a serem cumpridas nós solicitamos o apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal, bem como do Sétimo Departamento de Polícia Civil de Divinópolis, chefiado pelo doutor Ivan. Tivemos presentes aqui 62 policiais civis, empenhados em dezoito viaturas, além de uma aeronave tripulada, nosso helicóptero, e mais o canil da Polícia Civil que se deslocou de Belo Horizonte para nos auxiliar no cumprimento dessas diligências aqui na cidade”, informou.

Delegado Leonardo Mota, que chefiou a operação – maioria dos mandados cumpridos com êxito

Delegado Leonardo Mota, que chefiou a operação – maioria dos mandados cumpridos com êxito

 

Segundo o delegado, a equipe se reuniu a partir das cinco horas da manhã e a operação foi desencadeada a partir das seis. Os resultados foram positivos.

“Nós estamos apurando ainda com efetividade os números, mas a grande maioria dos mandados de prisão foram efetivamente cumpridos pela Polícia Militar, pela Polícia Civil e pela Guarda Municipal”.

Sobre a participação dos agentes da GCM, o delegado disse que foi imprescindível o apoio da guarda.

“Sem dúvida, aqui na Comarca de Lagoa da Prata a polícia já há algum tempo tem feito uma parceria muito exitosa com a Guarda Municipal, que tem desencadeado bons frutos e sempre que é necessário eles nos prestam qualquer auxílio que precisamos, é uma parceira muito presente nas atividades da Polícia Civil de Lagoa da Prata”.

O próximo passo é reunir elementos que possam substancializar as prisões.

“Na verdade as operações foram concluídas no que é pertinente à investigação. Agora as investigações vão dar andamento para que nós consigamos materializar e robustecer os elementos que nós temos para indiciar esses indivíduos que estão sendo investigados”.

Finalizando, Dr. Leonardo fez menção ao apoio recebido do delegado regional e dos colegas das cidades envolvidas.

“Eu queria aproveitar a oportunidade e agradecer ao sétimo departamento da Polícia Civil, considerando que houve, para a realização dessa operação, o deslocamento de diversos  colegas de regionais diferentes, hoje nós tivemos policiais aqui das cidades de Formiga, Bambuí, Arcos, Lagoa, Santo Antonio do Monte, Dores do Indaiá, Abaeté, Pompéu, Divinópolis, Pará de Minas e Itaúna. Então temos que ressaltar a importância dessa união da Polícia Civil, sempre prestando auxílio aos demais colegas no intuito de efetivar e dar mais eficiência nas investigações para fins de combate à criminalidade”.

Período de tranquilidade

O Tenente Batista, que comandou os policiais militares empenhados na operação, afirmou  que a cidade passará por um período de relativa tranquilidade, com as prisões efetuadas.

“Acredito que com certeza sim, haverá uma calmaria com relação à criminalidade aqui no município de Lagoa da Prata. Essa operação é da Polícia Civil, que começou com a investigação, que teve a participação dos policiais militares em levantamentos, então hoje culminou nessa operação, que envolveu 60 policiais civis, 50 policiais militares e dez guardas municipais. Foram cumprimentos de trinta mandados de busca e apreensão e vinte mandados de prisão. Já está sendo recolhido dinheiro e drogas que foram aprendidos nos locais”, explicou.

Tenente Batista, da PM: Cidade vai passar período de relativa tranquilidade com as prisões

Tenente Batista, da PM: Cidade vai passar período de relativa tranquilidade com as prisões

 

Ele também ressaltou a importância da união entre as forças de segurança.

“Essa parceria é de suma importância, tem sido frutífera sim e tem dado certo, não só entre a Polícia Militar e a Polícia Civil e a Guarda Municipal, mas também entre o Judiciário e o Ministério Público”. Finalizando, o militar reforçou que a ajuda da comunidade também pode contribuir para reduzir a violência.

“A comunidade pode sim participar no combate á criminalidade aqui em Lagoa da Prata. Como? Através de informações, pelo 190 ou 181, de suma importância”.

Thor, o cão farejador que ajudou a encontrar drogas durante a operação

Thor, o cão farejador que ajudou a encontrar drogas durante a operação

 

Dezoito viaturas e um helicóptero foram mobilizadas no trabalho.

Dezoito viaturas e um helicóptero foram mobilizadas no trabalho.

Resultado da operação: vinte presos e três menores apreendidos

Durante a operação vinte pessoas foram presas e três menores apreendidos. Também foram apreendidos duas buchas de maconha, dois tabletes de maconha, um pé de maconha, dois papelotes de cocaína, trinta e três spendorfs de cocaína, cento e cinco gramas de cocaína, sessenta telefones celulares, doze motocicletas oito veículos, dois tablets, dezessete balanças de precisão, duas munições calibre .12, uma munição calibre .36, dez munições calibre .32 e sessenta e oito mil oitocentos e cinquenta e seis reais em cédulas diversas.

Todos as pessoas presas e apreendidas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil com o material apreendido. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados pela Polícia.

Imagens fornecidas pela Polícia Militar:

Materiais apreendidos durante a operação. Foto: PM

Materiais apreendidos durante a operação. Foto: PM

Fotos operação Muralhas de Adriano (2) Fotos operação Muralhas de Adriano (3) Fotos operação Muralhas de Adriano (4) Fotos operação Muralhas de Adriano (5) Fotos operação Muralhas de Adriano (6)

Post Anterior

Jovens promovem direção perigosa e disparos de arma de fogo em Japaraíba

Próximo Post

Ação pede fim das queimadas em Lagoa da Prata

Junior Nogueira

Junior Nogueira