Notícias

Prefeitura entrega primeiras casas do residencial Ângelo Teodoro

Na última sexta-feira (01), a prefeitura realizou a entregou das chaves de 60 casas para as famílias beneficiadas do residencial que leva o nome do falecido pai de nosso prefeito, Ângelo Teodoro. A entrega foi a primeira etapa de 242 moradias financiadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida e participaram da solenidade autoridades municipais, representantes da construtora Valadares Gontijo, representantes da Caixa Econômica Federal e famílias beneficiadas.

Em entrevista ao Jornal O Papel, o prefeito Paulinho disse qual a sensação de entregar as casas para as famílias beneficiadas. “É de estrema felicidade. Você vê uma família feliz, pois uma das coisas que o cidadão mais espera e procura é ter sua casa própria, é uma das coisas mais importantes na família. Ali quando nós fomos entregar as primeiras unidades das casas, nós víamos a alegria estampada nos rostos daquelas famílias e isso pra mim enquanto prefeito é de extrema alegria. Hoje (sexta-feira) é um dia muito feliz na nossa administração e mais importante, é mais um passo que damos rumo ao nosso plano de governo, então isso é importante. Todo o compromisso que fizemos com a população, estamos avançando em tempo recorde, então este é um dia que me marcará para sempre, como gestor, como pai e como cidadão.” Disse o prefeito.

12512332_999875216727918_345120030651432509_n

Ao ser questionado se caso reeleito ele tem planos para dar continuidade e ampliar o projeto, ele disse. “Sem dúvida, nós temos aqui em Lagoa da Prata, em média 3800 à 4000 famílias sem moradia, então nós doamos dezenas de lotes até 2015, mais estas casas, mas nós estamos muito longes ainda de alcançar nosso objetivo e atender milhares de pessoas, então o projeto habitacional nosso é gigantesco.” Paulinho lembrou ainda que Lagoa da Prata está em pleno desenvolvimento. “A saúde melhorou muito, a pavimentação, a educação é destaque em todos os lugares, o esporte, enfim, além disso em breve sairá o edital para as câmeras de monitoramento, então tem muita coisa acontecendo.”

Perguntado sobre quando as câmeras de monitoramento entrarão em vigor, Paulinho respondeu. “É muito complexo, pois quando você acha que a especificação da câmera está pronta, ai vem os técnicos e dizem ‘Não é assim’, aí voltamos lá no início, fazemos cotação tudo novamente. Então tudo isso é muito burocrático, muito moroso, mas em breve nós soltamos o edital e as câmeras começarão a ser instaladas.” Finalizou.

Post Anterior

Entrevista com Paulo Roberto Pereira, presidente da CDL

Próximo Post

Vereadores querem esclarecer situação da Lagoa do Chichico

Junior Nogueira

Junior Nogueira