NotíciasPolítica

Presidente Temer gravado em escândalo político – governo pode cair a qualquer momento

O dia 17

Nem J.J. Abrams nem George Martin (autores dos seriados americanos Lost e Game of Thrones, respectivamente) teriam criatividade para desenvolver uma trama tão complexa e escandalosa quanto vive a história política brasileira atual.

Saímos de uma semana turbulenta com depoimentos de Lula, João Santana e Mônica Moura mas que não se comparam ao potencial destrutivo da notícia que acaba de ser divulgada.

[continua depois do anúncio]

Quando se pensou que as pesadas nuvens que pairam sobre a situação do país começavam a se dissipar, com anúncios de recuperação da economia e engajamento do congresso na aprovação das reformas e revisão da estrutura eleitoral brasileira, uma bomba atômica acaba de ser lançada direto sobre o Palácio do Planalto.

Uma delação premiada feita pelos donos da JBS denunciam que o presidente Michel Temer deu aval para compra de silêncio do deputado Eduardo Cunha, que o senador Aécio Neves foi gravado pedindo ao empresário R$ 2 milhões e que a quantia foi depositada na conta do senador Zezé Perrela. Os detalhes já estão espalhados por todas as mídias sociais e baseiam-se em gravações e ações de espionagem, como rastreamento de dinheiro inclusive.

Brasília está em pânico. A Câmara dos Deputados encerrou às pressas a seção quando a notícia explodiu, o Senado fez o mesmo. As corridas nos bastidores das casas legislativas e a perplexidade da própria imprensa denotam o clima de holocausto que deverá reinar nos próximos dias na capital federal. A revelação pode (e deve) ensejar o afastamento do atual governo e ninguém sabe ao certo como fica a linha sucessória, ou mesmo se poderão ser realizadas novas eleições.

A constatação é de que o país está prestes a enfrentar outro turbilhão estando o Palácio do Planalto no olho do furacão. Os reflexos serão desastrosos. O futuro novamente está indefinido.

Num momento em que a popularidade do presidente é baixíssima e a situação chega ao limite, não há mais possibilidade de jogar panos quentes. O país terá que ser passado a limpo e segurar o tranco até que a tempestade passe.

Abaixo o link da notícia que deixará marcado o dia 17 de maio na história do país:

http://g1.globo.com/politica/noticia/dono-da-jbs-gravou-temer-dando-autorizacao-para-comprar-silencio-de-cunha-diz-jornal.ghtml

 

Post Anterior

SEMANA DA SAÚDE PROMOVIDA PELA BIOSEV REALIZA 6 MIL ATENDIMENTOS

Próximo Post

PM discute segurança pública com o Consep

Junior Nogueira

Junior Nogueira