Foto: Internet (redes sociais)

Em menos de 24 horas da interdição da rodovia MG-170, entre Lagoa da Prata e Moema, na última sexta-feira, 31 de Dezembro, foi registrado um acidente de trânsito na ponte sobre o rio Jacaré. No local, uma empresa terceirizada pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem de MG) havia utilizado pedras calcárias para obstruir a passagem dos veículos, entretanto, a sinalização não foi suficiente para evitar o acidente.

Na noite de sexta, por volta de 22 horas, um grupo de pastores evangélicos da cidade de Divinópolis, em uma Pálio Weekend, acabou se chocando contra a barreira de pedras. Eles foram socorridos até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Lagoa da Prata e liberados na manhã seguinte.

Pista “liberada” deve acabar hoje

Foto: Robson Moraes (Lagoadaprata.com)

Após o ocorrido, alguns veículos começaram a passar pela ponte, abrindo uma passagem lateral sobre a barreira de pedras, o que permitiu o tráfego no local. De acordo com o DER, esse tipo de obstrução é provisória e, já na manhã desta segunda, 03, uma defensa metálica está sendo providenciada para impedir definitivamente a passagem.

Segundo o engenheiro do DER, José Tadeu, o trânsito de veículos leves não é considerado risco à estrutura da ponte, mas é difícil lidar com os caminhões – motivo pelo qual a ponte ficará intransponível. Ele disse também que a diretoria do órgão está tentando junto ao governo estadual colocar a obra como emergencial, para que seja realizada com maior agilidade.

Algumas placas e cones de sinalização que foram colocados, acabaram sendo retirados da pista por motoristas, o que dificultou a advertência a quem passa pelo trecho e aumentou o risco de acidentes. O DER informou que buscará melhorar a sinalização. Ainda não há previsão de quanto tempo a rodovia deve permanecer interditada.

Trincos na estrutura da ponte. Foto: DER (divulgação)
- Anúncio -