Tequinho, 44, foi transferido para BH em coma. Foto: Facebook

Por Carla Oliveira Brandão – Prima do Anderson Tequinho.

Na sexta-feira (19/01/2018), em conversa com Dr. Mauro Luiz Saviotti Azevedo, Coordenador Médico da UCP do Hospital João XXIII, que atualmente acompanha o Anderson Tequinho, pude perceber com mais clareza o *”COMA VIGIL”* (estado vegetativo) em que ele se encontra.
O Coma Vigil é um transtorno em que as funções mais básicas do sistema nervoso estão preservadas, mas a pessoa não demonstra perceber coisa alguma em si ou ao seu redor. Uma pessoa em estado vegetativo dorme e acorda, tosse, boceja e move os olhos; mas não é capaz de olhar nos olhos de alguém, alimentar-se ou estabelecer uma conversa. De certa forma, é um meio caminho entre a normalidade e o coma. A definição tradicional de estado vegetativo é estar acordado sem estar consciente.

Entendi que os médicos distinguem dois tipos de coma: o irreversível e o reversível.

O coma irreversível implica a cessação das funções do tronco encefálico e das suas estruturas. Quando isto acontece, o indivíduo não é mais recuperável. Existem testes clínicos e experimentais que podem dizer com certeza se de fato ocorreu essa morte encefálica, ou seja, morte cerebral.

O coma reversível, também dito coma vegetativo ou Vigil: em tal caso mantêm-se as funções vitais vegetativas, que não dependem da vontade do indivíduo: respiração, batidas cardíacas, funções gástricas e intestinais; apenas desaparecem as funções conscientes e o relacionamento com o ambiente exterior; o paciente não ouve nem fala. Pode acontecer, porém, que em tais condições ocorra algo que faça o paciente voltar à consciência.

O coma Vigil, no caso do Tequinho como na maioria dos casos, pode ser parcialmente reversível, mas também pode durar anos e até a vida inteira.

Até o momento, o que a família ouve dentro do complexo e gélido HJXIII é que um dos golpes recebidos pelo Tequinho provavelmente atingiu a artéria no pescoço pois tirou imediatamente sua consciência,
Outra lesão no rosto ocasionou sangramento, que desceu pela garganta e vias respiratórias.
Em seguida, cai no chão já com todas os traumas. Outro ponto crucial foi a demora do socorro adequado, que resultou em 23 minutos de parada cardiorespiratoria com incalculáveis danos cerebrais e imediato Coma Vigil.

O vídeo da ocorrência, mostrado em canais distintos e em rede nacional foi material para o atendimento direto e adequado assim que Anderson deu entrada na sala de traumas do HJXIII.

Quase 70 dias de muita luta, sofrimento e incertezas do amanhã, a família tem contado com o apoio de grande parte da população de Lagoa da Prata e cidades vizinhas

Segundo o renomado estudioso Dom Estêvão Bettencourt, “o assunto é complexo e exige circunspecção da parte tanto dos estudiosos como dos cirurgiões. A ciência se vê diante de um certo enigma, que, em última análise, dá testemunho da insondável sabedoria do Criador.”

- Anúncio -