Tatau, sobre a saideira: “Será uma grande festa para a comunidade, que marca o encerramento do festival do peixe”.
Tatau, sobre a saideira: “Será uma grande festa para a comunidade, que marca o encerramento do festival do peixe”.

Dia do Pescador marca oficialmente o lançamento do Festival do Peixe 2018 em Lagoa da Prata

Evento pretende discutir fomento à produção de peixes na cidade como alternativa econômica, terá shows, torneio de pesca e celebração religiosa

O Festival do Peixe chega em seu sexto ano trazendo, entre outras novidades, um encerramento com shows musicais, a tradicional saideira, e a realização da missa das águas. “A gente cedeu o espaço onde será feita a Saideira para a Igreja Católica, que vai celebrar no domingo a romaria  da terra e das águas, um evento estadual, no dia 16 de setembro”, avisa Tatau, organizador do Festival.

Apontado como responsável por dar uma alavancada no comércio do setor durante os meses de agosto e setembro, o Festival do Peixe também é tido como referência na melhoria de serviços como atendimento e cerveja gelada nos estabelecimentos da cidade.

No mês de julho serão promovidos cursos e palestras a profissionais da culinária e donos de bares, a exemplo do que aconteceu nos anos anteriores – aberto a toda comunidade interessada. No mês de agosto os estabelecimentos participantes recebem o público e jurados (sempre com identidade mantida em sigilo pela organização) para experimentarem os pratos concorrentes.

“Todo bar propõe um prato novo, diferente do que foi oferecido nos anos anteriores. Os clientes são orientados a votar no prato, na bebida mais gelada e no atendimento, até o dia 10 de setembro”, avisa Tatau. Os ganhadores recebem crédito para compra de bebidas dos patrocinadores, troféus e prêmios em dinheiro no caso das equipes de cozinha.

Encerramento com diversas atrações

Em setembro acontece o Torneio de Truco e também o Torneio de Pesca, este no dia  15 de setembro, em parceria com Hemerson Kenned, da coluna Papo de Pescadô. Esse ano ele será dedicado à memória de um ilustre pescador, nada menos que Floriano Sampaio. E à noite acontece a Saideira, com os shows musicais, em diversos gêneros, que ainda estão em fase de definição.

Tatau: Seminário discutirá formas de transformar LP em pólo regional de produção de peixes
Tatau: Seminário discutirá formas de transformar LP em pólo regional de produção de peixes

“Presença dos bares participantes, entidades estarão envolvidas também, teremos oficinas gastronômicas, espaço cultural, espaço kids, uma grande festa para a comunidade que marca o encerramento do festival do peixe”, emenda o organizador.

Referência regional

Outro compromisso que deve marcar a realização do festival é o seminário sobre pesca, que dará continuidade ao debate levantado em 2017 sobre como estimular o desenvolvimento do setor na cidade.

“O Festival do Peixe pretende contribuir de alguma forma para que Lagoa da Prata passe a produzir peixes como a tilápia, não só para o consumo local mais quem sabe para comercialização. Depois de seis anos, chegamos a conclusão que nossa cidade consome e importa muito peixe, e em contrapartida tempos condições naturais para produção do mesmo e ainda não despertamos para essa indústria que vem crescendo e gerando tantos empregos.  Todos os bares vendem peixe, os supermercados, peixarias, enfim, há um consumo gigantesco, inclusive com vendedores que vem de fora comercializar peixes aqui. Nunca falta água, temos muitas lagoas, ou seja, é uma cidade propícia a produzir peixe. Assim teremos peixes frescos, mais baratos e em pouco tempo poderemos ver nossos peixes nativos de volta pois não haverá pesca predatória em nossos rios e lagoas. ” raciocina.

O seminário, que acontece no final de julho, com apoio da AAPA (Associação Ambientalista de Pescadores Amadores) e das colônias de pescadores, pretende reunir autoridades e instituições para discutir as formas de estimular a produção e comércio do setor.

Entre os parceiros estão a Prefeitura Municipal,  ACE-CDL, Lagoacred e Crediprata, Pharlab, Unopar, dentre outras empresas e também o governo do estado. “Mais uma vez fomos premiados pelo governo do estado, através da Codemig, que nos ajudará a promover a festa. No ano passado tivemos nossa prestação de contas aprovada e parabenizada pelo governo e esse ano, concorrendo com diversos eventos no estado, fomos premiados novamente”, finaliza Tatau.

- Anúncio -