source

O tradicional Festival Berlim vai começar! Na edição de 2020, o Brasil concorre ao Urso de Ouro pelo filme ” Todos os Mortos “, de Caetano Gotardo e Marcos Dutra, que aborda em um drama de época sobre escravidão e a atual questão do racismo. Além disso, o evento selecionou várias produções brasileiras para as mostras paralelas, deixando quem gosta de cultura com um olho nos desfiles de carnaval e o outro no evento que acontece entre 20 de fevereiro e 1º de março na capital alemã.

Leia também: Confira lista completa dos vencedores do Oscar 2020

Cena do filme arrow-options
Reprodução/Instagram

Cena do filme “Todos os Mortos”


Leia também: Indicados ao Oscar: confira onde assistir aos filmes

O Brasil já recebeu duas vezes a cobiçada estatueta em Berlim . A primeira vez por ” Central do Brasil “, de Walter Salles, em 1998, e a segunda por ” Tropa de Elite “, de José Padilha, em 2007.  O diretor recifense Marcelo Gomes marcou presença na mostra competitiva, com ” Joaquim “, em 2017, mas não levou o prêmio. 


E o festival segue mostrando que é receptivo ao cinema brasileiro. Em 2018 e 2019, a Berlinale acolheu 12 títulos nacionais a cada ano, entre curtas e longas, para suas mostras paralelas. Filmes como “Marighella”, “Divino Amor”, “Greta”, “Tinta Bruta”, “Indianara”, “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, já fizeram parte da festa alemã.

E a participação brasileira em Berlim não para por aí: o diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho , que esteve à frente de filmes como “Bacurau” e “Aquarius”, integra o júri oficial, presidido pelo ator britânico Jeremy Irons.

Leia também: Filme de Roberto Carlos está atrasado por causa do Rei

Confira os filmes que tiveram participação brasileira na 70ª edição do Festival de Berlim:

MOSTRA COMPETITIVA
– Todos os mortos, de Caetano Gotardo e Marco Dutra

MOSTRA GERAÇÃO

– Alice Júnior, de Gil BaroniIrmã, Luciana Mazeto e Vinicius Lopes
– Meu nome é Bagdá, de Caru Alves de Souza
– Rã, de Julia Zakia e Ana Flávia Cavalcanti

MOSTRA PANORAMA
– Cidade pássaro, de Matias Mariani
– O reflexo do lago, de Fernando Segtowick
– Vento seco, de Daniel Nolasco
– Nardjes A.,de Karim Aïnouz (coprodução)
– Un crimen común, de Francisco Márquez (coprodução)

MOSTRA FÓRUM
– Luz nos trópicos, de Paula Gaitán
– Vil, má, de Gustavo Vinagre
– Chico Ventana tambien quisiera ter un submarino, de Alex Piperno (coprodução)

MOSTRA FÓRUM EXPANDIDO
– (Outros) Fundamentos, de Aline Motta
– Apiyemiyeki?, de Ana Vaz
– Jogos dirigidos, de Jonathas de Andrade
– Letter from a guarani woman in search of her land without evil, de Patricia Ferreira
– Vaga carne, de Grace Passô e Ricardo Alves Jr.

MOSTRA ENCONTROS
– Los conductos, de Camilo Restrepo (coprodução)

Fonte: IG GENTE

- Anúncio -