Imagem ilustrativa: internet

Um novo tipo de golpe está fazendo vítimas pelo país. É o da falsa investigação de pedofilia, em que os autores pedem dinheiro para impedir publicações de cunho sexual na internet, envolvendo as vítimas. Em Lagoa da Prata, um homem de 44 anos de idade procurou a polícia para denunciar esse tipo de chantagem.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado, a vítima relatou que no último fim de semana, começou a receber mensagens através de uma rede social, tentando chantageá-lo sob a alegação de que ele seria preso por pedofilia.

O autor, não identificado, pedia que a vítima efetuasse um depósito no valor de R$ 2.600,00 para evitar a publicação de uma postagem, em que a vítima figurava como acusado pela prática de assédio sexual a menor de idade.

Um perfil que se apresentava como delegado de polícia, ainda enviou uma mensagem com um artigo sobre o assunto, discorrendo sobre o suposto aumento de denúncias de casos de pedofilia durante a pandemia de Coronavírus.

A vítima procurou a Polícia Civil para registrar queixa do fato, informando que chegou a receber em seu whatsapp uma foto de uma pessoa com uma arma, na porta de sua casa.

Afim de se resguardar, a vítima decidiu tornar público o caso, como forma de desfazer quaisquer boatos que possam surgir em função das falsas publicações.

Foto: Imagem simulando notícia tenta ameaçar a vítima.

Um novo tipo de golpe

O golpe da falsa investigação de pedofilia fez a primeira vítima no Espírito Santo. Ainda não se sabe se é apenas um golpista ou uma quadrilha. A Polícia Civil investiga o caso.

A ação criminosa acontece da seguinte forma: uma mulher entra em contato com a vítima, pedindo para trocar mensagens íntimas. No dia seguinte, um homem que diz ser pai dessa mulher fala com a vítima e diz que se trata de uma menor de idade.

Ameaçando fazer uma denúncia na polícia do crime de pedofilia, o suposto pai pede uma quantia em dinheiro pelo silêncio. Com a recusa da vítima, outras ameaças são feitas. Um falso delegado também entra na conversa para dizer que o caso está sendo investigado.

- Anúncio -