source

João Bidu

undefined
Redação João Bidu

Saiba como o Carma é visto segundo o Espiritismo

A palavra carma (em sânscrito karma) significa ação e é muito conhecida por correntes filosóficas e religiosas na Índia. A Lei do Carma é muito utilizada pelo hinduísmo e budismo e designada para explicar que todo efeito tem uma causa correspondente, ou seja, toda atitude praticada, seja ela benevolente ou não, terá uma consequência. Carma é um termo, portanto, que precedeu a Doutrina Espírita, codificada em 1857 por Allan Kardec. Observa-se, então, que não é uma palavra de origem espírita, porém já se encontra de certa forma popularizada para abordar o assunto da Lei de Causa e Efeito. 

+Inscreva-se no Clube João Bidu e receba conteúdo exclusivo! Basta baixar o app do Telegram no seu celular e entrar neste Link !

Confira a explicação de alguns tópicos relacionados ao carma:

Positivo x negativo

Há um engano ao se mencionar a nomenclatura carma apenas sob o aspecto negativo, dando a esta palavra uma conotação de “pagar aquilo que se fez de errado”. Não é bem assim: a questão não está em pagar, quitar ou diminuir um débito adquirido ao passar por dissabores e sofrimentos da vida. O importante é, acima de tudo, aprender com as situações que estão sendo vivenciadas. Segundo a Doutrina Espírita, Deus não visa punir seus filhos ao estabelecer a Lei de Causa e Efeito, mas ensiná-los a viver conforme as regras que regem o universo. E quando o indivíduo distancia-se destas leis, como, por exemplo, a de amor e a de caridade, ele recebe, como lição natural da vida, a consequência deste distanciamento.

Livre-arbítrio

Você viu?

Outro aspecto interessante a ser recordado é o de que se está constantemente fazendo escolhas. Muitos males, dores e dificuldades são gerados a partir destas opções. Deus permite que as criaturas tenham o livre-arbítrio, ou seja, pode-se optar por este ou aquele caminho, todavia se há liberdade de escolher, existe, obviamente, a responsabilidade em relação às decisões tomadas. Este é um ponto central e que merece toda atenção por parte do indivíduo: toda escolha gera, fatalmente, uma consequência.

Origens das aflições

Se ao fazer uma reflexão sincera, livre de preconceitos, o indivíduo não encontrar a causa de suas aflições nesta encarnação, certamente ela reside em vidas passadas. Isso pode perfeitamente ocorrer porquanto as existências são solidárias, e o que não se consegue aprender em uma vida obviamente fica para uma próxima etapa – um novo mergulho na carne: a reencarnação. Deus, que é infinitamente justo e bom, nada faz de incorreto em sua obra. Praticar o amor é sempre a melhor forma de colher flores no bendito jardim da vida. O universo conspira a favor de quem se empenha por amar. E a vida retribuirá, o que você dá, você irá receber.

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

- Anúncio -