source

A atriz Samara Felippo sempre compartilha suas experiências com a maternidade real e abriu o jogo sobre como foi amamentar. A artista é mãe de duas meninas, Alicia e Lara, de 11 e 7 anos. Ela contou que escolheu dar de mamar para a filha mais velha até os 8 meses, mesmo tendo que lidar com a mastite e a dor. Já com a caçula, só conseguiu fazer isso durante um mês. 

Samara Felippo
Reprodução/Instagram

Samara Felippo fala sobre sua experiência com a amamentação

Em um post no Instagram, Samara relembrou que se separou do jogador de basquete Leandrinho logo após o nascimento de Lara. “Me separei no puerpério dela e tive depressão pós-parto amena. Meu leite secou, tentei translactação, mas não deu certo. Foi esse olhar da foto que me segurava firme. Esse olhar que me sustentava. Me enchia e fazia meu amor transbordar e eu ia me fortalecendo. Porque não foi isso que esperei viver”, ela escreveu. 

A atriz disse que defende a amamentação, mas após essa experiência passou a respeitar mais o direito da escolha da mulher sobre a amamentação. Ela disse que hoje entende que cada mãe deve ter a possibilidade de decidir por quanto tempo irá dar de mamar, sem ser criticada por sua decisão. 

“Amamentem! É delicioso, sensação única e sublime. Doe leite se tiver em abundância. Amamentem o tempo que quiserem. Ninguém tem nada a ver com isso. Joguem os pitacos no lixo! Mas se respeitem e não se cobrem caso não possa ou não queira. A jornada só está começando e muitas cobranças virão. Cada uma sabe da sua realidade”, Samara concluiu. 

Ver essa foto no Instagram

Passou agora a semana da amamentação. Fiquei pensando se postava algo ou não, porque sempre sou sincera quando o assunto é maternidade. O que causa muita polêmica, porque mães: Calem-se!! Você não é permitida a sentir!! ” Muito frustrante mergulhar num mundo onde te vendem um pacote e quando você, geralmente sozinha, abre não é nada daquilo que você “comprou”. Queria ter essa Samara pra conversar comigo na época. Talvez não também, me transformei na mulher que que sou hoje por ter vivido minhas experiências. Obvio. Tive duas amamentações. Ja falei sobre isso por aqui. Alicía até os 8 meses, porque eu quis. Tive mastite, dor e foi assim. Lara até 1 mês. Sim. Alguém aí com certeza julgou!! Me separei no puerpério dela e tive depressão pós parto amena. Meu leite secou, tentei translactação mas não deu certo. Foi esse olhar da foto que me segurava firme. Esse olhar que me sustentava. Me enchia e fazia meu amor transbordar e eu ia me fortalecendo. Porque não foi isso que esperei viver. Defendo muito a amamentação, o alimento mais rico pros nossos filhos, mas também passei a respeitar o direito da mulher escolher o tempo que quiser amamentar sem ser apedrejada. A dor dela. Não lhe cabe julgar a realidade que você não vive. Essa frase serve pra tudo! Amamentem! É delicioso, sensação única e sublime. Doe leite se tiver em abundância. Amamentem o tempo que quiserem. Ninguém tem nada a ver com isso. Joguem os pitacos no lixo!!! Mas se respeitem e não se cobrem caso não possa ou não queira. A jornada só está começando e muitas cobranças virão!! Cada uma sabe da sua realidade. #amamentação #semanadaamamentação #maternidadereal #maededuas

Uma publicação compartilhada por Samara Felippo (@sfelippo) em 3 de Ago, 2020 às 8:22 PDT


Fonte: IG Mulher

- Anúncio -