source
sala de estar trabalhada no conceito moderno
Divulgação/Simonetto

Decoração urbana é ponto certo para quem tem ambientes pequenos e curte modernidade

A vida na cidade tem feito com que pessoas se adaptem a apartamentos cada vez menores. Por esse motivo, os ambientes precisam ser muito planejados para que a  circulação seja facilitada e o apê não fique visualmente poluído. Nesses casos, uma decoração urbana pode ser o ponto certo.

O estilo urbano surgiu entre as décadas de 1960 e 1970 na cidade de Nova York, principal centro comercial dos Estados Unidos. Era comum que galpões e garagens se transformassem em casas residenciais, locais em que esse estilo de decoração começou a ser aproveitado.

Além da praticidade, a decoração urbana também contribui para ambientes modernos e que conferem o clima da cidade para dentro de casa. Veja 5 características que não podem faltar caso você escolha implementar esse conceito na sua casa.

1- Luminárias

A iluminação é um grande diferencial na decoração urbana; no entanto, a maneira como é empregada aqui é um pouco diferente, já que funciona com pontos de iluminação. Para isso, as luminárias são fundamentais e ganham destaque, principalmente os modelos de ferro.

2- Estruturas aparentes

Em apartamentos modernos, os cômodos tendem a ser integrados e as paredes ficam de lado. Por isso, o legal é deixar estruturas como tijolos, madeiras, ferro e aço aparentes . “Essas características são os fortes deste conceito e remetem seu surgimento”, afirma o arquiteto Bruno Garcia de Athayde.

sala de estar com prateleiras com estrutura de metal
Divulgação/Simonetto

Prateleiras de metais podem ajudar a organizar a casa e torná-la visualmente agradável

3- Funcionalidade

Para combinar com a decoração urbana, opte por móveis que sejam arrojados, funcionais e práticos, como prateleiras e móveis baixos que possam ser usados como divisores de cômodos. Athayde afirma que é importante cada coisa estar em seu devido lugar para que o morador consiga encontrar tudo com mais facilidade. “As mobílias destinadas ao armazenamento são fundamentais e costumam ser feitas nos cantos mais inesperados do ambiente, tornando possível aproveitar toda a metragem”, afirma.

4- Materiais naturais

Por falar em mobiliário, o legal é apostar em móveis com texturas e cores que remetem aos materiais naturais. Priorize couro e madeira.

5- Cores neutras

Nas paredes  são usadas cores neutras e densas, em que predominam o cinza, preto e branco. Revestimentos como cimento queimado e até mesmo papéis de parede com estampas modernas também podem ser diferenciais. As cores mais claras são usadas no mobiliário e itens decorativos para criar contraste.

Fonte: IG Mulher

- Anúncio -