Preto defende um planejamento técnico para melhorar a segurança na cidade.

O vereador Olair Dias de Castro, o Preto, apresentou um requerimento na Câmara Municipal, pedindo ao prefeito que crie no município uma Secretaria de Segurança Pública. A pasta teria como finalidade pensar as políticas públicas de segurança, cuidar da municipalização do trânsito e coordenar os trabalhos da Guarda Civil Municipal, entre outros objetivos. Afim de não aumentar gastos, o vereador apresenta como alternativa a junção de outras duas pastas da estrutura administrativa da Prefeitura.

“Em tempos de crise como o que estamos passando, eu sugeri a fusão das Secretarias de Esporte e Cultura para que se tenha condições de criar a de Segurança Pública”, explica Preto. “Isso não traria prejuízos em questão de verbas para nenhuma secretaria”, frisa ele. “Hoje ao meu ver, essa Secretaria de Segurança é o início da solução do problema na cidade, seja para estruturar a Guarda, municipalizar o trânsito, implantar o (estacionamento) rotativo… só no ano passado foram R$ 170 mil de multas que o município deixou para o estado…”, argumenta.

[continua depois do anúncio]

[metaslider id=2553]

Pedido já é recorrente

Há um ano, em abril de 2016, o então vereador Di Gianne Nunes apresentou um requerimento no mesmo sentido. A pasta a ser criada ficaria responsável por elaborar um plano municipal de segurança e conselhos afins como o Consep (Conselho Comunitário de Segurança Pública) e o Comad (Conselho Municipal Anti Drogas) estariam diretamente ligados à secretaria, que contaria também com uma ouvidoria e uma corregedoria – necessárias para o armamento da Guarda Civil. O requerimento foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao executivo na época.

As cidades de Divinópolis e Nova Serrana já contam com uma Secretaria de Defesa Social, com finalidade similar.

O pedido da criação da Secretaria de Segurança Pública ganha força nas mãos do vereador Preto devido à grande repercussão que suas ações tem junto à opinião pública e ao fato de ele ser um dos principais apoios do executivo na Câmara.

“Não vai resolver o problema de uma vez”, admite Preto. “Mas se não tiver um norte para atacar de forma efetiva esse problema não vamos avançar”, continua o vereador.

“A cidade está crescendo e a gente tem que acompanhar. Eu trabalho em parceria com o executivo mas em momento algum vou deixar de fazer as cobranças que precisam ser feitas, eu tenho que corresponder ao eleitor que me colocou lá (na câmara)”, finaliza.

- Anúncio -