Foto: Vereadores, prefeito e vice. (acervo Jornal O Papel)

Vereadores aprovam correção para agentes políticos e reajuste para servidores públicos em Lagoa da Prata

Na primeira reunião ordinária da Câmara, realizada nesta segunda, 24, os vereadores de Lagoa da Prata aprovaram – em segunda votação – o projeto de lei CM 01/2022, que revisa os valores dos subsídios dos agentes políticos do município. A correção é feita com base no IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, que mede a inflação. No caso, a atualização foi de 10,06%.

Com a aprovação do projeto, os salários passam a ter os seguintes valores:

- Anúncio -

Prefeito R$ 20.225,42

Vice-prefeito R$ 10.112,66

Secretários R$  9.101,38

Vereadores R$  5.460,74

Sargento Washington

Durante a discussão do projeto, o vereador Sargento Washington afirmou que os agentes políticos devem ser valorizados para que ofereçam um bom trabalho à comunidade.

“Cada vereador tem ciência da importância do cargo que exerce e da qualidade e da intensidade do trabalho que devolve após a confiança das pessoas que o votaram e o colocaram aqui (…). Valorizo não só os vereadores como os outros cargos políticos do município, o prefeito, o vice-prefeito e secretários. Não é tarefa fácil, é uma responsabilidade imensa que carece de valorização, não só pecuniária, mas valorização moral”, disse.

Hermano Fofão

Outro vereador a fazer uso da palavra, Hermano Drummond (Fofão) disse que “É bem claro (…) que trata-se apenas de uma revisão, corrigindo as perdas inflacionárias do ano de 2021. Ou seja, vai apenas atualizar os subsídios de todos nós, agentes políticos, sem nenhum ganho real de salário, considerando como um aumento”.

Segundo ele, os eleitores é que julgarão o mérito do trabalho de cada vereador.

“Quando a gente terminar esse mandato e quiser se propor novamente a representar a população, se fizemos bem ou mal, é a própria população que vai nos admitir novamente ou não. Então acho que não é problema nenhum, desde quando a gente entrou, já sabíamos o que que seria o valor, eu particularmente estou satisfeito com o que recebo aqui em termos de subsídios, acho que faz jus ao trabalho que nós todos desenvolvemos, dado à responsabilidade de cada ato que a gente tem aqui dentro”, concluiu.

Os demais vereadores não se manifestaram. A votação ficou em oito a zero pela aprovação. 

Servidores públicos

Além da correção de 10.06 %, os funcionários públicos também receberam um acréscimo de 1,86% em seus vencimentos. De acordo com a presidente da Câmara, nesse caso “é realmente um aumento de salário (…) Ao total, a prefeitura deu doze por cento, contando com o índice do IPCA”, declarou Carol Castro.

Já no caso dos agentes politicos, ela explica a diferença. “Não foi dado reajuste, foi feito somente a revisão do índice do IPCA isso tem que ficar bem claro, revisão é uma coisa, reajuste é outra. Servidores públicos ganharam os dois e os agentes políticos, essa revisão por causa do índice do IPCA, da perda inflacionária do dinheiro”, concluiu.

Veja em anexo o projeto de lei aprovado na Câmara.

- Anúncio -