Dilma discursa no Palácio do Planalto antes de sair (foto: Globonews)

Aos gritos de “golpistas, não passarão”, proferidos por simpatizantes da presidente Dilma Roussef, a Chefe de Estado brasileiro, afastada do cargo pelo Congresso, após a votação de ontem no Senado Federal, que ficou 55 a 22, a petista fez agora um pronunciamento à nação, onde falou sobre sua saída.

Parlamentares petistas e jornalistas aguardavam a chegada da presidente para o pronunciamento, após a entrega pelo senador Vicentinho Alves, do comunicado oficial de seu afastamento. Em seguida, o senador foi até o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, Michel Temer, que assume como presidente interino.

O ex-presidente Lula não compareceu ao pronunciamento, esperou do lado de fora.

Em suas palavras, a presidente afastada reforçou a ideia de golpe, e disse que irá lugar “com todos os instrumentos que me assistem” para tentar derrubar o impeachment e permanecer no cargo até 31 de Dezembro de 2018.

Do lado de fora, alguns manifestantes agrediram jornalistas da TV Globo que cobriam o evento. Um cinegrafista teve seu equipamento arrancado e jogado no chão.

1046-Dilma-3
Dilma disse que é inocente e vítima de injustiça
- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui