A Associação Comercial e Empresarial e Câmara de Dirigentes Lojistas – ACE/CDL de Lagoa da Prata, apresentou recentemente seu plano de contingência para o funcionamento dos estabelecimentos comerciais na cidade.

A proposta foi apresentada ao Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19 e recomenda como as empresas devem se comportar durante a crise sanitária.

O documento, com ampla divulgação nas mídias sociais, abrange os diversos segmentos.

Plano de Contingenciamento

Medidas de organização dos turnos:

 

  • Escala diferenciada para os dias da semana com revezamento de funcionários.
  • Fluxograma de disposição de funcionários na frente trabalho
  • Medidas de higiene na entrada e saída do trabalho
  • Número de funcionários por metro quadrado, respeitando a distância de 02m (dois metros) entre cada um.

 

Redução do horário de atendimento

 

  • Expediente encerrando às 17:30h para realização de limpeza terminal.

 

Recebimento de mercadorias

 

  • Horário diferenciado para recebimento de mercadorias.
  • Planejamento de recebimento das mercadorias: funcionário devidamente equipado com Equipamento de Proteção Individual (EPI) para recebimento das mercadorias.
  • Limitação de entregadores dentro do estabelecimento, com suas mãos devidamente higienizadas e utilizando máscaras de proteção.
  • Medidas de higienização de mercadorias recebidas.

 

Comercialização de mercadorias

 

  • Fluxograma para organização de mercadorias a serem entregues, com definição de entregadores devidamente paramentados (EPI) e orientados quanto as medidas de segurança.
  • Medidas de higienização das mercadorias e serem entregues.
  • Medidas de higiene, assim como na proteção durante a realização de serviços de manutenção e reparos.

 

 Dentro do estabelecimento

  • Presença de dispenser com sabão e papel toalha nos sanitários.
  • Presença de álcool gel nos banheiros.
  • Presença de cartaz explicativo sobre lavagem das mãos nos banheiros.
  • Lista de materiais utilizados na limpeza e desinfecção do local.
  • Protocolo de limpeza e desinfecção dos sanitários, incluindo a frequência de limpeza (intervalo de tempo).
  • Plano de higienização dos equipamentos
  • Lista de materiais utilizados na limpeza e desinfecção dos equipamentos.
  • Protocolo de limpeza e desinfecção dos equipamentos, incluindo frequência de limpeza e responsáveis pela mesma.

 

Recebimento de pagamentos de mercadorias e serviços

 

  • Priorizar o pagamento com moeda virtual: cartão de credito, debito, transferência bancária, aplicativos de pagamento pelo celular (PicPay, Pag Seguro, Mercado Pago, Apple Pay, VISA Pay, dentre outros) e boletos bancários, evitando assim manuseio com dinheiro em espécie.

 

 Higienização dos funcionários

 

  • Disponibilização de equipamentos de proteção individual.
  • Capacitação realizado com funcionários por folders, manuais, vídeos, instrutivos; sobre lavagem correta das mãos e utilização de álcool gel (de forma correta e eficazmente); colocação, retirada e higienização de máscaras de tecido; higienização de roupas e calcados quando chegarem nas residências; etiqueta social ao tossir ou espirrar; dispensar uso de adornos como: anéis, brincos, relógios, pulseiras ( dificultam higienização das mãos ); cabelos sempre presos; não compartilhar objetos de uso pessoal; evitar levar celular ao local de trabalho, pois o manuseio dificulta limpeza e desinfecção correta.

 

Entrada de consumidores nos segmentos

 

  • Entrada por agendamento (respeitando a quantidade de funcionários por metro quadrado e distanciamento de 2 metros entre as pessoas, com exceção do profissional que realização serviço).
  • Intervalo de 30 minutos entre um cliente e outro, visando a realização de limpeza e desinfecção dos matérias e equipamentos.
  • Todos os profissionais deverão usar, obrigatoriamente, máscara durante os atendimentos.
  • Todo cliente deverá ser orientado quanto ao uso de máscara durante o atendimento.
  • Todo cliente deverá realizar lavagem das mãos ao adentrar no local ou a desinfeção com álcool gel .
  • Presença obrigatória de cartazes ou avisos explicativos sobre técnica correta de lavagem de mãos.
  • Presença de cartazes explicativos sobre etiqueta respiratória.
  • Todo cliente deverá ser orientado a não procurar o serviço, caso apresente algum dos seguintes sintomas: tosse, febre ou falta de ar.

Proibido uso de copos ou xícaras que não sejam descartáveis.

- Anúncio -