Momento da primeira vacina aplicada em LP - foto: Junior Nogueira

Primeiras doses foram aplicadas nesta terça-feira

A vacinação contra a Covid-19 teve início no Brasil no último domingo, dia 16 de Janeiro de 2021. Quarenta e oito horas depois, a primeira dose da Coronavac (produzida em parceria pelo Instituto Butantan e pela empresa chinesa Sinovac Biotech) foi aplicada em uma enfermeira da UPA de Lagoa da Prata.

Márcia Aparecida dos Santos, técnica de enfermagem na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e Laura de Oliveira Cravo, Coordenadora do CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital São Carlos, foram as duas primeiras profissionais de saúde que receberam a vacina nesta terça.

Ambas são enfermeiras e estão na linha de frente do enfrentamento ao Coronavírus em Lagoa da Prata. Elas foram escolhidas pela Secretária de Saúde, Margarete Borges, que foi quem aplicou as vacinas, visivelmente emocionada.

“Em quinze anos de profissão, aplicar essa vacina talvez seja o momento mais importante da minha carreira”, disse a secretária.

Crise sanitária na cidade

O prefeito Di Gianne Nunes assumiu o mandato no meio de um vendaval, marcado pelo agravamento da situação sanitária no município, decorrente das aglomerações no fim de ano, chegando à marca dos trinta e dois óbitos registrados até a última terça-feira.  

Em menos de vinte dias, já editou dois decretos normatizando o funcionamento do comércio, contrariando empresários do setor que tiveram sua jornada de funcionamento limitada até ás dez horas da noite e com medidas de distanciamento mais rigorosas.

Na véspera da posse, o ex-prefeito Paulo Teodoro ainda anunciou a retirada do município do programa Minas Consciente, do governo estadual, sem qualquer fundamentação técnica e fazendo uma jogada política para complicar a nova administração.

Apesar da pressão, a nova equipe manteve-se firme na manutenção das medidas e empenhou seus esforços para iniciar a vacinação, tão logo fosse possível.

Começo do fim

“É com muita alegria que hoje vamos iniciar a vacinação em Lagoa da Prata. Em nome das vítimas, das famílias das vítimas e dos profissionais da saúde, em nome dos policiais e guardas civis, dos alunos que estão sem aula, das pessoas que perderam seus empregos, dos comerciantes que estão preocupados e em nome da população geral, hoje iniciamos a vacinação para tentarmos vencer essa luta que nossa geração nunca presenciou”, disse o prefeito.

Com esse discurso, Di Gianne Nunes abriu a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Lagoa da Prata. Assim que as doses chegaram de Divinópolis, já foram levadas à policlínica da rua Goiás e iniciada a aplicação, tendo as duas enfermeiras o papel de representar os profissionais de saúde, grupo prioritário que receberá o medicamento.

A primeira remessa – 402 doses, será toda destinada aos servidores da saúde da linha de frente, idosos e pessoas do grupo de risco. Uma nova remessa irá compor a segunda aplicação assim que o Ministério da Saúde disponibilizar a vacina.

Responsabilidade

Apesar do momento ser de comemoração, o prefeito Di Gianne Nunes lembrou que a guerra contra o vírus ainda não está vencida e que a população precisa continuar dando o seu apoio mantendo as medidas de prevenção – uso de máscaras, álcool gel e distanciamento social.

Com a avaliação dos números realizada semanalmente pelo comitê de enfrentamento, a prefeitura irá decidir se mantem ou flexibiliza o funcionamento do comércio. Como reforçou a Secretária de Saúde, as decisões serão totalmente transparentes e todo o trabalho será divulgado pela imprensa local.

- Anúncio -