caminhões chegando na avenida Benedito Valadares, próximo à praça, para a manifestação na manhã de domingo, 27/05
caminhões chegando na avenida Benedito Valadares, próximo à praça, para a manifestação na manhã de domingo, 27/05

Nova manifestação em LP para apoio à greve dos caminhoneiros

Na manhã deste domingo, 27 de maio, uma nova manifestação em apoio à greve dos caminhoneiros aconteceu em Lagoa da Prata, na praça da matriz. Participantes de um grupo montado pelo whatsapp organizaram uma carreata com veículos leves e caminhões, com concentração em frente o Hotel Solar. Por volta de dez e meia da manhã, eles utilizaram o sistema de som de uma camionete para explicar a intenção do movimento.

“Estamos aqui para protestar contra o governo e contra toda essa corrupção que estão acontecendo no nosso país”, argumenta Jefferson Amaral, um dos organizadores, que criou o grupo “Vem pra rua 27/05”.

“A gente teve a ideia de fazer esse movimento ontem (26-05) às 14 horas, um movimento em prol dos caminhoneiros pra dar solidariedade pra eles. A gente tá esperando todo o pessoal de Lagoa da Prata pra apoiar a gente”, continuou.

Amaral pediu apoio da população e cobrou ausência dos políticos locais
Amaral pediu apoio da população e cobrou ausência dos políticos locais

Amaral cobrou o apoio das lideranças políticas da cidade:

“Cadê o prefeito de Lagoa da Prata, cadê os vereadores, que estão aí? Vem aqui brigar com a gente também, abraçar a causa, mostrem que vocês estão à frente do município”, disse.

Manifestantes falam em Intervenção militar

O dentista René Bessas inclui a possibilidade de uma intervenção militar no Brasil
O dentista René Bessas inclui a possibilidade de uma intervenção militar no Brasil

Outro organizador do movimento, René Bessas, disse que não é só mais a baixa do preço do díesel a pauta das reivindicações.

“A nossa manifestação, nós estamos convocando a população de Lagoa da Prata, para uma adesão ao movimento dos caminhoneiros, que iniciaram esse movimento por conta do preço do diesel mas a população está aderindo porque está cansada, está farta de tanto desmando, de tanta cobrança de impostos e não vê retorno disso. Nós estamos com a corda no pesacoço, o empresário, o comerciante, a gente tá cansado de pagar impostos e a conta sempre cair pra gente. A nossa reivindicação é por um Brasil melhor pra dar um limpa nessa corrupção. Chegou num ponto que o pessoal está pedindo intervenção militar, porque o país está desgovernado, não tem um comando, não tem pulso firme e a população sofre com isso… A gente quer dar um basta nisso tudo, nem que seja por intervenção militar”, concluiu.

Os manifestantes seguiram pela avenida Brasil em direção ao trevo e logo após estava prevista uma concentração no pátio do Posto Lagoense. Pelo menos duas dezenas de caminhões permaneceram estacionados nas imediações da praça enquanto o movimento acontecia.

 

- Anúncio -